This weekend we went to explore some cities in Krakow’s surroundings.

 

Our first stop was in Katowice where you can find a kind of flying saucer: the Spodek.

 

UFO?

 

Apparently in the 60’s while the Russians and the Americans were competing to get the first man to the moon, the regional leader of Katowice decided to bring the moon to Poland and ordered the construction of this singular building.

The idea was to create an arena for sporting and cultural events. As you might imagine the communist governments (Polish one included) weren’t big on cultural and architectonic innovations and so the whole construction was done without the knowledge of the central government. Whenever a national leader visited the city of Katowice his route was diverted (mysteriously) to a different part of town. Until the 2000’s, the Spodek was the largest (covered) arena in Polonia hosting up to 11 000 people.

Unfortunately, the Spodek was closed and we didn’t get any pictures of the interior. On Sunday everything is closed in Poland. No mall’s, supermarkets or whatever. The only exceptions are some restaurants in touristic areas (so the tourists won’t starve I guess 🙂 ). Maybe an example for other countries.

 

Our visit to Katowice started with the Spodek but the city has much more to offer!

 

Katowice is an old mining city. And old grey industrial city. Nothing to visit. At least that’s what most Poles will tell any tourist who asks.

However, in visiting Katowice, we found a city with a relaxed atmosphere and depending on where you are it can seem that you’re in a modern city with a unique architecture or an old mining city standing still in time.

Our favorite place was the Nikiszowiec quarter. A small neighborhood built for the miners during the intense industrialization of the town.

Unlike Krakow, Katowice seems to still be a hidden secret from the Tourists as we found very few around here.

 

Częstochowa

 

After Katowice, we continue towards Częstochowa. A city in the bank of river Varta, 80km from Katowice. The city is known as an important religious center in Poland where thousands of Catholic peregrines travel every year.

The city has a stunning monastery, the Jasna Góra Monastery (Light Mount) where you can find a painting called “The Black Madonna”. Due to the large numbers of people lining up to pray at this place we decided to skip the Monastery and explore the city.

 

The city center was packed! There was a market and we allowed ourselves some time walking between food courts and other knick-knacks. You can tell we’re in a farming city when you find in a market like this a large section for seeds, plants, and tractors.

After the market, we had the chance to visit the largest Pope statue in the world. Of course, it’s of Pope John Paul II (after all this is Poland). We could only see it from a distance since, because it’s Sunday, obviously, the site was closed.

It was a pleasant Sunday and we highly recommend these small cities between Krakow and Wrocław. They’re a wonderful alternative for those looking to escape the typical tourist route.



Disco voador em Katowice e a Madona em Częstochowa

Este fim de semana fomos explorar algumas cidades nos arredores de Cracóvia.

A nossa primeira paragem foi em Katawice onde há uma espécie de disco voador: o Spodek.

 

Disco voador?

 

Aparentemente nos anos 60 enquanto os Russos e os Americanos lutavam para levar o primeiro homem à Lua, o líder regional de Katowice decidiu trazer a Lua à Polónia e mandou construir este edifício invulgar.

 

A ideia era construir uma arena para eventos desportivos e culturais. Como devem imaginar os governos comunistas (o Polaco incluído) não eram muito dados às inovações culturais e arquitectónicas e por isso toda a obra foi feita sem o checimento do governo central. Sempre que um líder nacional visitava a cidade de Katowice o seu percurso era (misteriosamente) desviado para outra zona da cidade. Até aos anos 2000,o Spodek foi a maior arena (coberta)  na Polónia podedo albegar até 11 000 pessoas.

Infelizmente o Spodek estava fechado e não podemos tirar fotos do interior. Ao Domingo tudo fecha na Polónia. Não há centros comerciais, supermercados ou seja o que for aberto. As únicas excepções são alguns restaurantes em zonas turísticas (para não deixar os turistas a morrer à fome suponho 🙂 ). Talvez um exemplo a seguir em outros países.

 

A nossa ida a Katowice começou por ser para ver o Spotnek mas a cidade tem mais para oferecer!

 

Katowice é uma antiga cidade mineira. Uma antiga cidade cinzenta e industrial. Nada a visitar. Pelo menos é isso que a maioria dos Polacos dirá a qualquer turista que perguntar.

No entanto ao visitar Katowice encontramos uma cidade como uma atmosfera descontraída e dependendo do local onde estivermos pode parecer que estamos numa cidade moderna com uma arquitectura única ou numa antiga cidade mineira parada no tempo.

 

O nosso local preferido foi o quarteirão Nikiszowiec. Um pequeno bairro contruído para os mineiros durante a época de industrialização intensa na cidade.

Ao contrário de Cracóvia, Katowice parece ainda ser um segredo escondido dos Turistas pois muito poucos foram os turistas estrangeiros que encontramos por aqui.

 

Częstochowa

 

Após Katowice continuamos em direção a Częstochowa. Uma cidade situada nas margens do rio Varta, a 80 km de Katowice. A cidade é conhecida por ser um importante centro religioso na Polónia recebendo milhares de perigrinos católicos todos os anos.

A cidade tem um mosteiro supreendente, o mosteiro Jasna Góra (Monte Claro) onde está a conhecida obra “Madona Negra”. Devido à enorme quantidade de pessoas que fazia fila para rezar neste local decidimos deixar o mosteiro e ir explorar a cidade.

 

O centro da cidade estava lotado. Havia uma feira e deixamo-nos ficar algum tempo por entre as barracas de comida e outras centenas de buzingagas. Nota-se que estamos numa cidade onde predomina a agricultura quando numa feira deste género encontramos uma enorme seção de venda de sementes, plantas e tractores.

Após a feira ainda tivemos a oportunidade de visitar a maior estátua de um papa no mundo. Claro que é de João Paulo II (afinal é na Polónia). Apenas a podemos ver de longe uma vez que sendo Domingo obviamente: o local estava fechado.

Foi um Domingo agradável e recomendo estas pequenas cidades entre Cracóvia e Breslávia pois são uma excelente alternativa para quem quer sair do típico roteiro turista.

Spodek!

The Spodek from other perspective

The Congress center in Katowice

Polish National Radio Symphony Orchestra

In the city center!

Old mining machine!

Katowice from the Congress Center!

Nikiszowiec quarter

Nikiszowiec quarter – Love this part of the city!

Katowice future stars! 🙂

Monument to the 3 uprising that happened in Katowice!

Częstochowa Main Street

Jasna Góra entry

around Częstochowa

%d bloggers like this: